Busca:
Notícias Notícias:
Publicada em 12/07/2018 às 15:42
Agência de viagens na Barra suspeita de dar calote em 50 famílias continua operando

Dois meses após ser acusada de lesar cerca de 50 famílias da comunidade judaica do Rio de Janeiro, a agência de viagens Sky Turismo continua funcionando normalmente. O caso veio a público em abril por meio do colunista do "Globo" Ancelmo Góis, e envolve a empresa cujos proprietários são acusados de estelionato por clientes, além de terem sido alvo de inquéritos policiais. Mais recentemente, a Sky Turismo também foi suspensa da Associação Brasileira de Agência de Viagens do Rio de Janeiro (ABAV-RJ) até que o caso seja solucionado.

Não há nenhuma decisão legal que impeça a Sky de continuar funcionando. Porém, ao tomarem conhecimento de que a empresa continuava a vender pacotes de viagens, a revolta dos clientes que se dizem prejudicados aumentou. A maioria havia comprado pacotes de viagem para Israel.

— Recentemente, nós chegamos a ir na agência para confrontar eles. Lá, o único funcionário da Sky nos disse que iam continuar funcionando para nos pagar. Ligamos para o Carlos Eduardo Kligerman (dono da agência) e ele deu o recado: "Nos processem" — contou Samantha Szczer, uma das clientes.

Não foram apenas aqueles com destino a Israel que se viram sem as passagens de avião e as reservas de hotel combinadas. A própria Samantha afirma ter comprado à vista, com a Sky, cinco passagens Rio-Miami para as férias de fim de ano. Ela planejava passar o réveillon no exterior junto da família, mas teve de abandonar o plano.

— Tanto o dono da Sky quanto a própria empresa dizem não ter patrimônio. Por isso, não tenho esperança de reaver nenhum centavo perdido. Mas me preocupo com possíveis vítimas futuras da empresa. Dentro da comunidade judaica, não vejo isso acontecendo, já que avisamos a todos e fizemos bastante barulho. No entanto, o Rio de Janeiro é bem grande. Muitos evangélicos devem viajar para Israel com a Sky, por exemplo — lamentou Samantha.

Segundo o Ministério Público, o inquérito foi remetido de volta para a 16ª DP (Barra da Tijuca), para novas diligências. A Promotoria também disse que não irá se manifesta sobre investigações em andamento. A Sky Turismo e o seu proprietário foram procurados por telefone, mas não foram encontrados para comentar o caso.

Logo após o caso ter virado notícia, os donos da Sky foram proibidos de deixar o país e intimados a entregar os passaportes. Agora, entre julho e agosto, estão marcadas as primeiras audiências judiciais sobre o caso. De acordo com o advogado Daniel Klein, que defende os clientes lesados, a Sky chegou a dar indícios de estar inclinada a realizar um acordo. No entanto, nada se concretizou.

— A Sky não tem patrimônio. Os sócios da empresa se propuseram a vender uma sala comercial para quitar as dívidas aos poucos, mas voltaram atrás. Desta forma, decidimos entrar com ações individuais contra a Sky. Pediremos à Justiça indenizações por danos materiais e morais — explicou o advogado ao "Globo" em reportagem publicada neste domingo.

« leia mais notícias

fonte: https://oglobo.globo.com/rio/agencia-de-viagens-suspeita-de-dar-calote-em-50-familias-continua-operando-22873498

Curta o Guia Jardim Oceânico:




Últimas notícias:

Pocket Sinatra: Musical sobre Frank Sinatra na Barra19/09/2018 às 22:48Pocket Sinatra: Musical sobre Frank Sinatra na Barra

 

Dog Weekend ganha mais uma edição nos jardins do Villagemall19/09/2018 às 22:40Dog Weekend ganha mais uma edição nos jardins do Villagemall

 

Américas Music Hall recebe o grupo Golden Boys19/09/2018 às 22:38Américas Music Hall recebe o grupo Golden Boys

 

Cadastre-se para receber a nossa newsletter: